Paula Becker Dermatologista

Doença de Pele

Hemangioma

Hemangioma

hemangioma
O QUE É?
Os hemangiomas são formações tumorais benignas de capilares e vasos sanguíneos. Aparecem na pele como manchas ou tumorações avermelhadas e arroxeadas. Podem representar apenas alterações estéticas, mas casos desde o nascimento podem ser mais extensos e levar a sangramentos , distúrbios da coagulação e compressão de órgãos vizinhos. É extremamente rara a transformação de um hemangioma em uma lesão maligna.

SINTOMAS
Pode estar presente no nascimento ou se desenvolverem até o primeiro ano de vida. Geralmente, aparecem na face ou no couro cabeludo, mas podem se desenvolver até nos órgãos internos. Crescem de forma rápida, mas costumam desaparecer até o início da puberdade. Por causa desta regressão, os dermatologistas, geralmente, apenas observam e monitoram a evolução da lesão, caracterizada como uma elevação vermelha viva. Há casos com hemangiomas extensos e que devem ser diagnosticadas e tratados adequadamente desde o nascimento. Em geral os pediatras detectam estas doenças e encaminham para a abordagem adequada junto ao cirurgião vascular, plástico e dermatologista. Estes casos extensos são de tratamento multidisciplinar. São casos raros, mas que devem ser tratados emergencialmente pois podem causar manifestações sistêmicas devidos às alterações nos fatores de coagulação e hemorragias.

Angioma rubi

São pequenas “bolinhas” vermelhas semelhantes a pedras de rubi, que surgem geralmente durante a fase adulta e aparecem principalmente no tronco e abdome. A quantidade e o tamanho costumam aumentar com o passar dos anos.

Granuloma piogênico

São verdadeiros tumores benignos que crescem rapidamente e sangram com igual facilidade. Surgem no canto das unhas, em decorrência de unhas encravadas ou sapatos apertados, em locais de machucados e até na mucosa oral. Como crescem rapidamente costumam assustar o paciente. É importante afastar a possibilidade de um melanoma sem pigmento (melanoma amelanótico) quando vemos um granuloma piogênico, principalmente àqueles refratários ao tratamento. Assim, no seu tratamento, o médico deve considerar mandar o material retirado para exame laboratorial. (já vai ser falado no tratamento)

Mancha vinho do porto

São manchas arroxeadas que surgem em qualquer parte do corpo. Não trazem nenhum tipo de problema além da estética. Retirar essa frase. Em geral, o problema é estético, mas lesões muito extensas podem indicar alterações congênitas, neurológicas ou oftalmológicas. Caso o paciente deseje removê-la, o tratamento com laser é o mais indicado. Há que investigar se não há comprometimento profundo.

TRATAMENTO
Os tratamentos dependem do tipo de hemangioma:

· Hemangioma infantil: o costume é esperar a regressão total das tumorações, que muito raramente apresentam complicações. A opção de remover a lesão deve ser amplamente discutida com o médico, salvo em condições que possam atrapalhar o bom funcionamento dos órgãos ou de outros sentidos, como a visão;

· Nos granulomas piogênicos, o tratamento depende do tamanho da lesão. As pequenas são geralmente tratadas com cauterização química. Lesões maiores requerem eletrocoagulação, com anestesia local aplicada ou crioterapia. Antibióticos podem ser receitados caso haja inflamação ou infecção mais grave no local da lesão. Considerar a possibilidade de envio para exame laboratorial a fim de afastar outros tumores que simulem o granuloma piogênico, tais como o melanoma sem pigmento;

· Lesões menores e menos graves, como o angioma rubi, operações de eletrocoagulação ou até mesmo excisão e sutura podem resolver o problema. A criocirurgia também pode ser uma solução. A indicação da retirada do angioma rubi é meramente estética. Geralmente é feito eletrocoagulação e a crioterapia é uma opção. Retirar a excisão e sutura;

· Lesões maiores podem exigir retalhos ou enxertos para sua correção;

· A cirurgia com laser também é uma opção para casos como a mancha vinho do porto ou em casos mais graves, quando a lesão é de difícil manejo cirúrgico.

 

Fonte: SBD – Sociedade Brasileira de Dermatologia