Paula Becker Dermatologista

Doença de Pele

Brotoeja

Brotoeja

brotoeja2

 
O QUE É?
Brotoeja é o nome popular da miliária, uma dermatite inflamatória causada pela obstrução das glândulas sudoríparas, o que impede a saída do suor. Ambientes quentes e úmidos, o excesso de roupas e agasalhos assim como febre alta favorecem o aparecimento de lesões, que aparecem, em geral, no tronco, pescoço, nas axilas e nas dobras de pele, sob a forma de pequenas bolhas de água.

A aparência das lesões varia de acordo com a profundidade em que ocorreu o bloqueio no duto excretor, aquele que o suor percorre para alcançar o lado de fora do corpo. As bolhas podem ser pequenas, transparentes e sem sinal de inflamação, quando o bloqueio incidiu num ponto mais superficial da epiderme. É a miliária cristalina ou sudamina; pápulas vermelhas e inflamadas, quando ocorrer em região intermediária – é a forma mais comum, chamada de miliária rubra ou brotoeja. Quando a obstrução ocorre em região mais profunda da epiderme, chamamos de miliária profunda e, além de pequenas bolhas de água, há também pápulas vermelhas. Quando observamos pus, provavelmente, está ocorrendo uma infecção bacteriana secundária.

SINTOMAS
A brotoeja é mais comum em crianças e bebês, mas também pode acometer adultos. Entre os sintomas estão prurido (coceira) e queimação são sintomas.

Na miliária cristalina as vesículas são diminutas, como bolhas. Aparecem de uma hora para outra podendo atingir atingindo grandes áreas do corpo. Não apresenta outros sintomas e é mais comum em recém-nascidos.

Quando a brotoeja é rubra, a erupção é mais profunda, avermelhada e causa prurido. Aparecem nas axilas, virilhas e em áreas em que há fricção da pele. A obstrução recorrente dos dutos e a continuidade das lesões pode fazer com que se tornem miliárias profundas.

TRATAMENTO
O tratamento da brotoeja leva em conta as características das lesões, o local onde se instalaram e a idade do paciente. Em crianças pequenas, por exemplo, restringe-se a medidas para refrescar a pele, a fim de evitar a transpiração excessiva, com o objetivo de aliviar o desconforto e melhora das lesões. É importante manter o ambiente fresco e ventilado, usar roupas leves e tratamentos tópicos. No entanto, nos casos mais há indicação de medicamentos como corticoides e antibióticos se infecção secundária.

PREVENÇÃO
Evite usar muita roupa, principalmente em dias quentes e em crianças. Se houver propensão à brotoeja evite atividades que façam suar. Manter o ambiente fresco e arejado no verão também é uma dica.

Sempre que possível, use roupas de algodão ou fibra natural, roupas sintéticas costumam reter o calor e o suor.

 

Fonte: SBD – Sociedade Brasileira de Dermatologia